Compartilhe:

Ele conhece seu clitóris?

Uma tecla que eu venho batendo há muito tempo, é: não tenha vergonha de se posicionar na cama.

Não me refiro aos malabarismos que fazemos com o nosso corpo, mas sim ao dizer do que você gosta, do que você quer e como quer.

O motivo de eu estar voltando a este assunto que sempre trago nas minhas colunas, é pelo fato de estar em um grupo no Facebook onde os posts que mais vejo, são de mulheres reclamando que o boy não faz sexo oral nelas.

Minhas respostas são sempre as mesmas: você pede? Ele sabe que você gosta?

Elas dizem que não. Que tem vergonha de pedir, mas que fazem neles quando eles pedem.

Certo dia, houve uma que chegou a dizer que não conversava com o MARIDO sobre sexo, mas que já foi dormir chateada porque ele não fez oral nela, sendo que ela gosta muito. Ela fez tudo o que ele queria, mas que ficou por isso mesmo…Foi dormir insatisfeita e ele, sorridente.

Amigas, vou dizer uma coisa que pode soar até grosseiro; Mas, se você está em um relacionamento sério e não consegue ter um diálogo simples como pedir ao parceiro para agradá-la na cama, então você está se relacionando errado. A base de qualquer relação, é o diálogo. A comunicação. Em todas as áreas da vida, você precisa se posicionar. Quando você vai em um restaurante e sua comida vem com algum problema, você reclama, não? Quando você está há muitos anos em um trabalho e quer aumento, você pede, certo? Por que seria diferente na sua vida sexual?

Se você quer ser chupada, peça. Deixe a timidez de lado e quando o soldado for para a batalha, diga se está bom. Diga se está ruim. O direcione exatamente onde você quer. Como você quer.

“Se você está em um relacionamento sério e não consegue ter um diálogo simples como pedir ao parceiro para agradá-la na cama, então você está se relacionando errado.”

O sexo é muito mais que prazer, é confiança, é entrega, é respeito. Se respeite o suficiente para dizer ao outro que o sexo só acaba, quando os dois gozam.

Se você não se sente confortável em dizer “me chupe”, encontre outro modo de pedir ou insinue. Só não permita que essa frustração estrague sua noite de sono. Você já trouxe essa pessoa para a sua vida, você confiou o suficiente nessa pessoa para se entregar sexualmente, é mesmo tão difícil assim compartilhar suas vontades com ela? Se a resposta for sim, então você não está em uma relação de parceria, e quando não há parceria, não deve existir mais nada. Você merece estar com alguém que sinta prazer em te proporcionar prazer.

Alguém que se excite em ver seus olhos revirando, suas pernas tremendo e sua respiração entrecortada. Tudo que fuja disso, não é respeito, é egoísmo.

O seu prazer importa, porque além de um corpo, você é uma mulher de desejos e opiniões. E tem um clitóris louco para ser explorado.

Quer ver mais artigos dessa coluna?

Clique aqui!

Deixe um comentário